ccc1net.jpgO Centro Cultural de Cascais encontra-se instalado na “Casa Cor-de-Rosa”, antigo Convento de Nossa Senhora da Piedade.

A edificação deste Convento foi iniciativa do IV Conde de Monsanto, D. António de Castro, que nele desejava instalar o primeiro Colégio Português de Filosofia, tendo as obras sido concluídas em 1641. A história do Convento, até 1834, está descrita na Crónica das Carmelitas Descalças, ordem religiosa que o ocupou até essa data. Quando, nesse ano, as ordens religiosas foram extintas, o Convento ficou votado ao abandono e em ruína. Depois de passar por diversos proprietários foi adquirido pelo Visconde da Gandarinha, em finais do século XIX, que ali mandou instalar o seu palácio de veraneio, loteando os terrenos circundantes.

Já em meados do século XX o edifício foi adquirido pela família Espírito Santo e, em 1977, a Câmara Municipal de Cascais tomou posse, por escritura de doação, da Sociedade Casas da Gandarinha SARL, com a salvaguarda da gestão da capela pela autoridade esclesiástica local.

Algumas adversidades levaram a sucessivos adiamentos da recuperação do antigo convento, que começou a ser executada em Março de 1994, num projecto faseado. A ala norte foi a primeira a ser concluída, tendo as restantes alas (nascente, sul e poente) sido alvo de escavações arqueológicas, que terminaram em 1997.

O novo Centro Cultural de Cascais abriu as suas portas a 15 de Maio de 2000, revelando-se um espaço multifuncional.

Mais informações em http://www.cm-cascais.pt/Cascais/Cascais/Patrimonio/Outros_espacos_cultura/Centro_Cultural_de_Cascais.htm

Artigos relacionados:

  • Não há artigos relacionados