verdadeira-invasao.jpgJoão Barreiros, um dos fundadores da Simetria, licenciou-se em filosofia sendo actualmente professor do Ensino Secundário. Dirigiu duas colecções de ficção científica, uma para a Gradiva, outra para a Clássica e escreveu artigos e críticas associadas ao género para o Público, Independente, Os Meus Livros e a Revista Ler. Publicou o romance Terrarium, com a colaboração de Luís Filipe Silva, e uma colectânea de contos intitulada O Caçador de Brinquedos e Outras Histórias que foi publicada no Brasil, Espanha, Estados Unidos e, recentemente em França.

O seu novíssimo livro A Verdadeira Invasão dos Marcianos foi agora editada pela Editorial Presença na Colecção Viajantes do Tempo. Neste mesmo site pode encontrar-se a seguinte sinopse:

Estamos em 1902, cinco anos depois da Invasão Marciana, que quase destruiu por completo o nosso planeta. Para responder ao assalto, a Europa, Rússia e Estados Unidos esqueceram as divergências ideológicas, étnicas e económicas, e formaram o mais gigantesco complexo militar-industrial da história da humanidade. Missão: ocuparem Marte e mostrarem aos marcianos sobreviventes quanto custa atacar traiçoeiramente a espécie humana. Num dos assaltos, os jornalistas Jules Verne e H. G. Wells, pacifistas por natureza, sonhadores de uma utopia não sabem o que fazer. Ainda por cima naufragaram no hemisfério sul do planeta a milhares de quilómetros do local de poiso do exército terrestre. As perguntas parecem não ter resposta: Que criaturas são essas, os Priiiiik, espécie de avestruzes inteligentes que parecem ter sido escravizadas pelos polvos? Verne e Wells vão tentar em vão resolver o mistério. Infelizmente a resposta só virá cento e cinquenta anos mais tarde. Misto dos géneros ciberpunk e steampunk, este livro revela uma nova faceta de João Barreiros no seu humor mais negro.

Artigos relacionados:

  • Não há artigos relacionados