Desta vez, são «só» duas as polémicas na blogosfera portuguesa, «politicamente (in)correctas», quanto baste, sobre a ficção científica e fantasia que por cá se vai lendo e escrevendo, que aqui registo.
A primeira foi (involuntariamente, supõe-se) originada por Fábio Ventura, que, numa entrevista que concedeu, considerou o fantástico um género literário adequado a jovens inexperientes (como ele). No próprio dia em que o Fábio divulgou a entrevista no seu blog, e menos de duas horas depois, David Soares criticou um e outra severamente, no que seria posteriormente reforçado por João Seixas. Entretanto, Andreia Torres contextualizou a questão, uma e outra vez. Mas antes, e ainda no próprio dia do início desta «desventura», Fábio Ventura já tentara justificar-se.
A segunda polémica foi (involuntariamente) originada por Rogério Ribeiro, ao inserir no seu blog duas recensões a outros tantos livros, «Os Doze Reinos», de Madalena Santos, e «O Regresso dos Deuses – Rebelião», de Pedro Ventura. Só que João Seixas não concordou com o destaque, a importância… e a avaliação que o Rogério fez das referidas obras. Depois, o visado defendeu-se. Depois, o «visador» insistiu, aqui mas também aqui – onde aproveitou para reflectir, mais uma vez, sobre as opções e as estratégias de algumas editoras portuguesas. Entretanto, o Rogério, pela sua parte, parece ter terminado esta discussão. Posteriormente, Luís Filipe Silva «voou» sobre ela.
Aconselha-se também a leitura dos comentários (quando existem) aos diferentes posts indicados.

Artigos relacionados:

  • Não há artigos relacionados