Recentemente, no passado mês de Maio, foi notícia em todo o Mundo a proeza cometida pela norte-americana Cathy Hutchinson: tetraplégica há 15 anos, bebeu um café… com o auxílio de um robot, um «braço» electrónico com «mãos», comandado pelo seu cérebro no qual foi inserido um chip.

Mais recentemente ainda, em Junho, foi também notícia em todo o Mundo o projecto de «entrar» no cérebro de nem mais nem menos de… Stephen Hawking: através da utilização e do desenvolvimento de um dispositivo denominado iBrain, pretende-se potenciar a comunicação do famoso cientista inglês por via das suas ondas cerebrais devidamente captadas, tratadas e «traduzidas» por computador.

Estes sucessos sensacionais, dois casos de «mente sobre a matéria», só são surpresas para quem não tiver lido o meu artigo «Humáquinas – A ciência e a tecnologia estão a criar novos corpos», escrito e publicado em 2008 (primeiro no Público, numa versão inicial reduzida, depois aqui no Simetria, na versão integral) e que me proporcionou, em 2009, (mais) um Prémio Editorial (de jornalismo) Sociedade da Informação. Sim, em muitos aspectos o futuro é já hoje, é já presente; sim, em muitos aspectos a ficção científica é já um facto.

Artigos relacionados:

  • Não há artigos relacionados