O conceito e a prática do «Halloween» está, tal como outras características marcantes da cultura anglo-americana, e em especial dos EUA, cada vez mais presente no panorama social dos países europeus… e também em Portugal. Para o comprovar basta ver os espaços especiais criados nesta época por algumas grandes superfícies comerciais com roupas e outros acessórios alusivos à noite de 31 de Outubro para 1 de Novembro, em que a abóbora com «rosto» e devidamente iluminada por dentro – a chamada «Jack O’ Lantern» – é habitualmente a imagem mais dominante. Porém, não seria preciso proceder à «importação» de histórias do outro lado do Atlântico para pregar alguns sustos – grandes, médios e pequenos – aos portugueses na véspera do Dia de Todos os Santos…

… Porque no nosso país existe uma longa tradição de narrativas fantásticas adequadas a serem recordadas e relatadas não só nesta data mas também durante todo o ano. E, de hoje a uma semana, isso vai acontecer em Alverca do Ribatejo, mais concretamente no Núcleo Museológico local (extensão, naquela freguesia, do Museu Municipal de Vila Franca de Xira), com uma iniciativa denominada «Noite das Bruxas, Lendas e Mistérios». Anabela Ferreira, coordenadora daquele Núcleo, enunciou e explicou o objectivo do evento: «Esta acção, destinada ao público em geral, nomeadamente às famílias, visa divulgar aspectos da tradição oral de Alverca do Ribatejo, em larga escala desconhecida das gerações mais novas e daquelas pessoas que, embora residentes na freguesia, não conhecem o seu património imaterial. Para além das lendas conhecidas, como a da moura encantada da mina do castelo e a da moura/santa que fez brotar a água da fonte do Choupal, nesta acção é possível falar de outros mitos, cuja recolha oral temos vindo a realizar ao longo de vários anos e cuja investigação nos tem permitido conhecer melhor a importância da tradição oral e da recolha da mesma, de um modo lúdico e cativante para as várias gerações que pretendemos receber.»

O início da «Noite das Bruxas, Lendas e Mistérios» está marcado para as 21 horas. A entrada é livre, embora sujeita a marcação prévia – mínimo de 10 e máximo de 30 participantes.