capa_osama

Ele, actualmente mais preocupado em concluir e em divulgar o seu estudo sobre Francisco Ribeiro de Mello e a editora Afrodite, já nem sequer noticia as distinções que recebe em reconhecimento da qualidade do seu trabalho, pelo que temos que encontrar essas novidades em outros sítios… literalmente: mais concretamente, o do escritor Lavie Tidhar, que anunciou que Pedro Piedade Marques foi nomeado para o Prémio Imaginales pela capa que fez para (a tradução em Francês d)o seu livro «Osama» (idêntica à da edição original, publicada em 2011)… mas não venceu. A mesma obra já havia antes proporcionado ao Pedro uma outra nomeação, para os Prémios Britânicos de Ficção Científica, e também não triunfou. Esperemos que à terceira seja de vez…

… E, quem sabe, talvez ocorra com outro livro de Lavie Tidhar, que, além de «Osama», tem outros quatro que beneficiaram do «saber de experiência feito», da competência, do bom gosto, da elegância do desenho e da organização gráfica de Pedro Piedade Marques: «The Violent Century» (2013), «Martian Sands» (2013), «Gorel and the Pot-Bellied God» (2011) e «Cloud Permutations» (2010). Eu, pela minha parte, «só» pude contar, até agora, com o Pedro em três livros meus, e apenas um deles é no género da ficção científica e do fantástico… obviamente, o «Mensageiros das Estrelas»; os outros dois foram, são, «Um Novo Portugal» e «Poemas» de Alfred Tennyson. Veremos o que o futuro nos traz…

Artigos relacionados:

  • Não há artigos relacionados