A 14 de Outubro último (isto é, duas semanas depois da data inicialmente prevista), terceiro e último dia do Fórum Fantástico 2018, procedeu-se ao anúncio do vencedor (da primeira edição) do Prémio António de Macedo, instituído pela Editorial Divergência, e que foi atribuído a Pedro Lucas Martins, que esteve presente na Biblioteca Orlando Ribeiro em Lisboa, pela sua obra (romance inédito, e que deverá ser editado em resultado deste triunfo) «As Sombras de Lázaro». Tal galardão foi, e é, possível, porque aquela editora publicou o último romance do saudoso cineasta, escritor e investigador, «Lovesenda, ou o Enigma das Oito Portas de Cristal». Por sua vez, tal publicação foi possível porque eu sugeri a António de Macedo que enviasse e propusesse aquele seu livro para a editora fundada por Pedro Cipriano…

… O que constituíu, no fundo, uma consequência, um prolongamento como que «natural» do acompanhamento e do apoio que, na Simetria, demos à Divergência praticamente desde o seu início. Também por isso, quando decidi (tentar) organizar e publicar uma antologia colectiva de contos de Ficção Científica & Fantástico – a minha terceira, depois de «A República Nunca Existiu!» e de «Mensageiros das Estrelas» – mas agora com a característica principal de esses contos serem em Inglês como forma de divulgar mais e melhor no estrangeiro a FC & F nacional, foi à Divergência que apresentei, em Dezembro de 2017, a respectiva proposta, que desde logo lhe mereceu a aprovação. Em Abril último fiz o primeiro anúncio deste projecto, apontando o Outono deste ano como momento desejável e provável de concretização…

… Mas porém, e infelizmente, tal não vai acontecer. Principalmente, mas não só, porque nem todos os autores convidados entregaram em tempo útil os seus textos, e ainda porque, sendo uma pequena empresa com compreensíveis limitações financeiras, a Divergência presentemente não tem capacidade para alargar abruptamente o seu catálogo, tendo sido dado prioridade neste final de ano ao lançamento de obras previamente aprovadas, tais como «Tudo Isto Existe», de João Ventura, e «O Resto é Paisagem», antologia coordenada por Luís Filipe Silva. Foi também por isso que não estive presente, ao contrário do que chegou a estar previsto, no FF2018, mais concretamente no dia 13 de Outubro e no painel dedicado às actividades da Divergência e da Convergência – na apresentação do programa deste ano, feito na FNAC Chiado em 22 de Setembro, João Morales referiu precisamente o meu nome duas vezes, uma quanto à minha participação no colóquio «República Irreal & Fantástica», que se efectivou, e outra quanto à minha participação no Fórum, que não se efectivou.

Enfim, quanto à antologia de contos em Inglês por autores portugueses, posso adiantar que actualmente estão prontos (depois de recebidos, aprovados e revistos) 11 contos (nos quais se inclui um meu, à semelhança de «A República…» e de «Mensageiros…»),  e estava prevista a «chegada» de pelo menos mais dois. Não existe neste momento qualquer (nova) data apontada para a sua publicação. Se e quando existirem mais novidades, de preferência positivas, sobre o desenvolvimento deste projecto, elas serão dadas. Sempre com o pensamento de que a sua concretização será mais uma forma de dignamente, honradamente, homenagear António de Macedo.

Artigos relacionados:

  • Não há artigos relacionados